Hudson Yards em NYC é a mais nova atração turística da Big Apple

Cada vez mais, grandes empreendedores e businessmen procuram revitalizar áreas que, um dia, já foram gigantes em potencial, mas hoje não são mais. E foi isso o que aconteceu com o Hudson Yards.

Durante a construção do World Trade Center, recaiu sobre o Estado a responsabilidade de desenvolver e revitalizar as consideradas “ilhas” dentro da cidade de New York, áreas delimitadas onde praticamente nada acontece nem floresce.  Hudson Yards era uma delas, assim como o Battery Park City, que levou 45 anos para finalizar por conta dos processos e investimentos que foram aparecendo no meio do caminho, mas com uma importante diferença: empresas como Related Companies e Oxford Properties Group se envolveram com a reconstrução do Hudson Yards, tornando-o o maior e mais caro empreendimento imobiliário privado da história americana.

O processo para revitalizar a região terminará apenas em 2026, mas alguns frutos já podem ser colhidos, como, por exemplo, a inauguração da estrutura central do projeto. Chamada de Vessel (em português, Embarcação), a estrutura de formato oval é inteiramente feita de escadarias, todas conectadas por plataformas. No total, são 154 lances de escadas com 2.500 andares, o equivalente a um prédio de 15 andares. Depois de seis anos de construção, a estrutura foi aberta ao público no mês passado e já recebeu mais de 1.000 visitantes, que apareceram para comemorar o mais novo destino de Manhattan. A peça é um marco histórico e crescente para ser escalado, funcionando como um parque, porém, bem maior e mais moderno. O design interativo foi imaginado por Thomas Heatherwick e Heatherwick Studio como um ponto focal onde as pessoas podem desfrutar de novas perspectivas da cidade em diferentes alturas, ângulos e pontos de vista.

Os ingressos são gratuitos, mas a entrada é limitada a 700 visitantes por vez. Esse foi o primeiro passo para a revitalização do Hudson Yards: então já podemos prever que vem muito mais por aí, né?

(493)

Hudson Yards em NYC é a mais nova atração turística da Big Apple