Morar sozinho – E agora?

Tendência no mercado imobiliário brasileiro que vem se acentuando, o número de pessoas que moram sozinhas quase dobrou nos últimos 10 anos. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que entre 2005 e 2015 o número de pessoas que moram sozinhas no país cresceu de 10,4% para 14,6%.

A maior expansão, segundo a Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, foi observada na faixa a partir dos 50 anos, diante do processo natural de envelhecimento da população. Nesse nicho, a proporção saltou de 57,3% para 63,7% – em sua maioria mulheres (50,3%).

“É um público exigente, seletivo e que tem sido bastante considerado em nossos projetos, como o Habitarte, no Brooklin, idealizado pela Yuny Incorporadora e pela Stan. Com unidades de 41, 61 e 81 m2, esse empreendimento oferece uma infraestrutura completa de serviços que busca atender as necessidades tanto de um morador solitário quanto de uma família com dois ou três filhos”, diz Marcos Yunes, sócio da Yuny Incorporadora.

Com projeto arquitetônico da Aflalo & Gasperini Arquitetos e paisagismo de Luis Carlos Orsini, da Yapo, o Habitarte conta com lazer na cobertura salão de festas, fitness, piscina, brinquedoteca, espaço gastronômico, sala de massagem, sauna seca e solarium.

(171)

Morar sozinho – E agora?